Home | Fale Conosco   Cadastre-se         

NOTÍCIAS

Situação de Vazante

Data da notícia: 17/07/2006

No dia 13 de dezembro de 2001 uma subsidência (DOLINA) de cerca de 40 metros de diâmetro surgiu em um quarteirão do distrito de Hauraki, Nova Zelândia. O governo imediatamente, fechou as estradas, e fez um levantamento dos riscos. As razões do acidente são conhecidas, uma mina de ouro, que rebaixou o lençol freático, para operar a mina.

                              Abaixo foto do quarteirão afetado Nova Zelândia

                             


Aqui no Brasil, mais precisamente, em Minas Gerais no município de Vazante.
A Votorantin Metais, faz, um dos maiores rebaixamentos de lençol freáticos, com graves conseqüências ao meio ambiente, inclusive com subsidências

                             

                              Foto de subsidência ocorrida em dezembro de 2005 em Vazante M.G.

O caso de Vazante tem muito maior gravidade, pois a área è de solo Carticos (calcareo), alem de que as quantidades de água extraídas do sub-solo, são enormes (15.000 metros cúbicos /hora), e levam a varias outras conseqüências, como secagem de Lagoas (Sucuri e Poço Verde), córregos (Barroca e Barroquinha estão secos).

O volume do bombeamento vem contaminado com sólidos (inclusive com Metais Pesados) e são lançados no Rio Santa Catarina, afluente do Rio São Francisco.
Existe Parecer Técnico do Ministério Publico Federal (U.F.Uberlândia 2000) demonstrando a situação.
Já em 1993 a Feam contratou um hidrogeologo (Antonio Sergio Marx Gonzaga) que afirmava em seu Relatório, o que iria ocorrer, apesar das negativas da CMM (Votorantin Metais).
Existem também contaminações do ar, inclusive com Ações de Indenizações, já julgadas e a Empresa condenada.

Outro grave problema é a provável contaminação do Aqüífero Guarani, que tem suas bordas de recarga nas áreas onde ocorre o rebaixamento, tendo inclusive ocorrido, em Maio de 2004 no Senado Federal, Audiência Publica, até hoje sem conclusão por questões de lobby do grupo Votorantin, junto aos Senadores, para nada ser feito.
Todos os órgãos ligados aos fatos tem pleno conhecimento da situação e nada fazem.

Agora se quiser, e só visitar o Google Earth e visitar as coordenadas 17.59.42.10''S / 46.52.41.54''W alt.5727ft e ver mais de 50 subsidências, todas em conseqüência do rebaixamento segundo especialistas. Outra sugestão e o www.ecodenuncia.org, que mostra documentos fotos sobre o caso.

Este deve ser o maior problema ambiental do pais segundo vários especialistas apesar da falta de divulgação da Mídia em geral.

Ecodenuncia.org 2009
Denuncia do Crime Ambiental em Vazante MG